Millennials: esses foram os 10 hits mais tocados da geração

Considerando os nascidos entre 1981 e 1995, alguns hits definitivamente marcaram a vida dessas pessoas. É bem provável que os jovens da Geração Z achem essas músicas bregas, pois a tendência hoje em dia é BTS e BlackPink. Agora o que lança os hits não são as rádios, mas sim os TikTokers de plantão.

Já parou para pensar como era a vida dos jovens Millennials, que precisavam esperar sua música preferida passar na MTV? Com as plataformas de streaming, o acesso às mídias ficou simples e rápido. Ainda assim, vale a pena lembrar quais foram os 15 hits mais tocados da geração considerada cringe.

ANÚNCIO
Millenials: esses foram 15 os hits mais tocados da geração
Fonte: (Reprodução/Internet)

Thriller – Michael Jackson 

Embora os Millennials pudessem ter 2 anos de idade em 1982, foi nessa época que Micheal Jackson lançou o hit Thriller. A música do Rei do Pop ficou 37 semanas na primeira posição da Billboard, faturou 8 Grammys e outras 12 indicações. Michael começou sua carreira muito cedo, quando ainda criança, e desde então se manteve nos holofotes.

Depois de Thriller, diversas outras canções fizeram sucesso como “Beat it” e “Black or White”. Além da melodia e letra viciante, Michael usava toda sua criatividade em seus clipes. O cantor era um verdadeiro showman, um artista completo. É difícil ver cantores dos anos 2000 que não se inspiraram no Rei do Pop. Muito do que a música é hoje, tem sua influência.

A vida do astro era um prato cheio para os paparazzi. Além da carreira, Michael chegou a se envolver em polêmicas como mudar o seu próprio tom de pele. A foto emblemática dele segurando o bebê na varanda de um hotel também deu o que falar na época. Durante os anos 80 e 90, era difícil ter uma roda de jovens Millennials em que o astro não era o assunto.

ANÚNCIO

Evidências – Chitãozinho & Xororó

Agora vamos para a número 1 dos Karaokês da vida: Evidências, da dupla sertaneja Chitãozinho & Xororó. A canção foi composta por Paulo Sèrgio Valle e José Augusto e ficou famosa nas vozes dos irmãos, gravada em 1990. Até hoje a música é um hit e o Google está aí para provar.

Em 2020, a popularidade de Evidências cresceu entre os jovens. E o motivo? Meme. Pois é, ao que tudo indica a geração Z gostou da música para fazer memes com a letra. Nos últimos 5 anos, o Google apontou que a busca pela canção cresceu. Para ter noção do sucesso, o hit ganhou uma versão em espanhol cantada por Ana Gabriel, uma artista mexicana.

Sweet Child o ‘Mine – Guns N’ Roses

Uma das principais características da geração Millenials é gostar de rock. Isso porque entre os anos 80 e 90, as músicas de grande sucesso eram de bandas de rock. Uma das mais tocadas na época era a banda de hard rock Guns N’ Roses, que tem nos vocais o norte-americano Axl Rose e na guitarra, Slash.

ANÚNCIO

O principal hit da banda até hoje é Sweet Child o ‘Mine, lançada em 1988 liderando o ranking da Billboard Hot 100. Inclusive, a Billboard considerou a canção como a quinta melhor música lançada naquele ano. A música explodiu tanto que virou tema do Guitar Hero, se tornando marca registrada do jogo de guitarra.

Livin’ on a Prayer – Bon Jovi

Em 1986, a banda de rock norte-americana Bon Jovi lançava Livin’ on a Prayer. Na época, os jovens crianças, adolescentes e jovens iam à loucura com a guitarra falada no começo da canção. A música foi um verdadeiro hit, ganhando a primeira posição das 100 melhores músicas lançadas nos anos 80, na lista do canal VH1.

Bon Jovi teve outros clássicos do rock como “You Give Love a Bad Name” e “Always”. Com o passar dos anos, a banda deixou a pegada hard rock e adotou um ritmo mais balada que também conquistou o público. O vocalista Jon Bon Jovi era o crush de muita jovem Millennial da época. Era como se fosse os meninos do BTS hoje em dia.

Que País É Este – Legião Urbana

Enquanto isso, no Brasil o rock era muito bem representado pela banda Legião Urbana, liderada por Renato Russo. Em 1987, os artistas lançaram a música Que País É Este com uma crítica afiada à política brasileira. O nome da música também foi o nome do terceiro álbum da banda, o qual vendeu mais de 1 milhão de cópias no país.

Em uma entrevista sobre o lançamento da música, Renato Russo falou um pouco sobre a letra. De acordo com o artista, a música foi composta por ele quando ainda estava em outra banda, Abordo Elétrico. A canção nunca tinha sido gravada, pois o cantor tinha esperança de que algo mudasse no Brasil. Assim a música se tornaria obsoleta.

Para a surpresa de Renato, a realidade não mudou e a música fez completo sentido em 1987. O cantor falou que ainda era possível fazer a mesma pergunta do título da canção. Que País É Este ficou em 81º lugar das 100 Maiores Músicas Brasileiras, segundo a Rolling Stone. Foi a segunda música mais tocada, atrás somente de “Livin’ on a Prayer”, de Bon Jovi.

Like a Prayer – Madonna 

Na contramão do rock, estava a cantora norte-americana Madonna, também conhecida como Rainha do Pop. Em 1989, a artista revolucionou o cenário musical com a música “Like a Prayer”, principal hit do seu quarto álbum de estúdio. A música e o videoclipe deram o que falar, pois embora tivesse um nome que soava religioso, a letra tinha um contexto sexual.

O videoclipe de “Like a Prayer” foi duramente criticado pela Igreja Católica. Com direção de Mary Lambert, a cantora queria um clipe mais provocativo do que tudo que já tinha lançado até então. A ideia era retratar a história de amor entre uma mulher branca e um homem negro. No desenrolar da produção, Lambert e Madonna decidiram aderir a conotações religiosas.

O clipe teve direito a cruzes pegando fogo, Madonna dançando em uma igreja católica e o seu par romântico representando um santo. A cena mais polêmica foi a que a cantora dança em frente das cruzes em chamas. A Rainha do Pop também chega a encenar um momento de êxtase, sendo associado a um sentido sexual.

Wannabe – Spice Girls

Um sinal de que alguém é Millenial é ter vivido uma febre chamada Spice Girls. Com o Pop em alta, o grupo feminino britânico, formado por Geri Halliwell, Melanie Chrisholm, Emma Bunton, Victoria Adams e Melanie Brown, dominaram as paradas das rádios com o hit Wannabe. Lançada em 1996, a canção ocupou a primeira posição da Billboard por sete semanas. 

O reconhecimento da música foi gigantesco. Prova disso foi que a Billboard nomeou o hit como a quinta maior canção de Girl Group de todos os tempos. Também, o videoclipe de Wannabe passou a compor a lista dos vídeos musicais mais emblemáticos de grupos femininos da história. Até hoje, a girl band é referência de grupo pop.

Oops!… I Did It Again – Britney Spears

Já em 2000, a música Pop surgiu com uma versão mais moderna de ritmo e danças. Sem dúvidas, Britney Spears foi uma das responsáveis por isso. A princesinha do Pop lançou hit atrás de hit e um deles foi Oops!… I Did It Again. O álbum com o mesmo nome alcançou a primeira posição das paradas norte-americanas, vendendo mais de 1 milhão de cópias.

A cantora, que saiu da Disney para o mundo, cativou o público adolescente  jovem da época com melodias dance pop e teen pop. O álbum da cantora teve seis músicas de sucesso, mas o principal single foi “Oops!… I Did It Again”. Anteriormente, a loira já tinha lançado outro grande hit chamado “Baby One More Time”.

Ela não Está Aqui – KLB

No Brasil, a garotada enlouquecia com os irmãos Kiko, Leandro e Bruno, do trio KLB. Os meninos ganharam o público com canções românticas e com seu carisma. O álbum de estreia ficou como o segundo disco mais vendido no país nos anos 2000. No total foram mais de 1 milhão de cópias. Na época dos Millenials, CD era o novo Spotify.

Uma das principais canções do disco dos garotos foi “Ela não Está Aqui”. O hit é uma versão em português da música I’d Love You to Want Me, do cantor americano Lobo. A música “A Dor Desse Amor”, também fez muito sucesso na época. Hoje o trio não existe mais e cada um dos irmãos está focado em coisas diferentes. Apenas Kiko trabalha com música.

Sk8er Boi – Avril Lavigne

O ano de 2002 também foi marcado pela era pop punk, e uma das maiores representantes do gênero foi a canadense Avril Lavigne. A cantora lançou o single “Sk8er Boi” como segundo single do seu álbum Let Go.

A canção ficou no Top 10 da Billboard. Críticos da época listaram a canção como uma das melhores músicas da década de 2000.Entre os brasileiros a canção não saía das rádios. Como resultado do sucesso no país, a música fez parte da trilha sonora de “Malhação”, na edição de 2003.

Quem é da Geração Z provavelmente não vai saber que programa é esse. Enfim, Avril contagiou o público adolescente com sua atitude rockeira, com visual skatista. A gravatinha e o all star não podiam faltar no look da cantora.